Pode nutrir mãe milho enlatado?

Muitos pratos saudáveis ​​incluem milho enlatado, e isso não é surpreendente. Afinal, concentra o complexo mineral-vitamínico, que tem um efeito positivo nos sistemas e órgãos mais importantes de uma pessoa. A questão sobre a admissibilidade da ingestão de milho é muitas vezes solicitada por mamães recém-criadas, que não podem se dar ao luxo de comer muito por causa da provável reação alérgica em bebês. Hoje vamos ver se tudo está ruim ou se o milho pode ser incluído na dieta.

O uso de grãos de milho

Milho em grão e mingau com base nesta matéria-prima acumula uma quantidade enorme de fibra dietética. Eles são responsáveis ​​pelo bom funcionamento do sistema digestivo, bem como pela carga de energia durante todo o dia.

A composição da massa de minerais, como potássio com magnésio. Eles são úteis para o músculo cardíaco, assim como para o sistema vascular em particular. Devido a isso, os canais de sangue são limpos de depósitos de colesterol e outras substâncias nocivas.

Os grãos de milho devem ser ingeridos por pessoas que tenham dificuldades com a atividade do esôfago. Estamos falando de quem sofre de constipação, flatulência, inchaço.

O ácido ascórbico está presente na composição, que após a conservação é armazenada em quantidade razoável. É necessário para o sistema imunológico e para limpar a pele das toxinas.

Além disso, os grãos não são privados de tocoferol, um antioxidante natural e vitamina da beleza. Existem vitaminas K e D, ácido nicotínico, ácido fólico.

Para múmias recém-cunhadas, mingau de milho é muito útil, bem como óleo vegetal. Em primeiro lugar, esses produtos não causam alergias e, em segundo lugar, fortalecem o sistema imunológico do bebê e do coração da mãe.

O milho em qualquer forma, com exceção dos grãos torrados, é de baixa caloria. Essa qualidade permite que as mães percam o excesso de peso adquirido no processo de gestação.

O produto é nutritivo e rapidamente suprime a fome, mas você não pode comê-lo mais de 2 vezes em 6 dias. Devido à inclusão abundante de amido, pode ocorrer um peso no estômago e o risco de ganho de peso (se as porções não forem seguidas). Quando o bebê tem 2 meses de idade, primeiro é melhor comer mingau e, em seguida, mudar gradualmente para o grão.

A forma do uso do milho durante a lactação

Recém-mamães vão gostar de milho cozido na espiga ou grãos, mingau com base nele, grãos enlatados. No primeiro caso, não é de todo necessário ficar no fogão por um longo tempo e cozinhar as espigas. Você pode derramar-lhes com água quente da noite e sair, de manhã o prato estará pronto.

Quanto à preservação, recomendam-se a fazer-se independentemente, e não comprar em uma loja. De milho, enlatado industrialmente, bom pequeno. A composição contém substâncias nocivas que prolongam a vida do lanche e podem prejudicar o bebê.

Grãos de tipo enlatado são melhor adicionados a saladas, primeiro e segundo cursos após a sua preparação. Não coma colheres com uma colher para não provocar cólicas no bebê e constipação na mãe.

Mais recentemente, estudos foram conduzidos, durante os quais comprovaram o valor do produto enlatado para mulheres que perderam o leite. Se a lactação é ruim, tal prato irá aumentá-lo, aumentar a qualidade, quantidade e teor de gordura do leite.

Freqüência de milho

Introduzir o produto na dieta começa com a criança chegando a três meses. Mas muitos pediatras do mundo com o nome afirmam que não vale a pena incluir ingredientes enlatados em refeições diárias tão cedo.

O sistema digestivo e a imunidade do bebê ainda não são fortes, é melhor esperar por meio ano. Caso contrário, a alta quantidade de fibra que entra no corpo da criança, simplesmente provoca dificuldades no trabalho dos mais importantes sistemas e órgãos.

O milho cozido é permitido comer não mais que 1 vez por semana na quantidade de uma espiga. Enlatado - não mais do que 2 vezes por mês, no valor de 50 gramas. Com tudo isso, é importante monitorar constantemente a criança e, no caso de uma reação negativa, recusar a admissão. É necessário introduzir gradualmente os grãos de milho, aumentando a quantidade de cada vez, até atingir 50 gramas.

Dano de tomar milho durante a lactação

Há casos frequentes em que uma criança sofre por causa de uma alimentação inadequadamente equilibrada da mãe. Na maioria das vezes, ele desenvolve uma alergia à comida, que pode ser vista como vermelhidão, erupção cutânea, coceira, cólica, constipação, formação de gases, etc. Em raras situações, a criança foi envenenada pelos produtos da demanda da loja. Portanto, novamente, colha cereais em casa.

Todos os médicos não permitem a compra da composição devido ao fato de que ela tem muitos conservantes, corantes, aditivos alimentares, intensificadores de sabor. Às vezes, fabricantes inescrupulosos adicionam bisfenol a latas de ferro, o que afeta negativamente o coração, os vasos sangüíneos e pode causar câncer.

Cozinhando milho sozinho

Para não causar danos e sempre ter em mãos um tratamento saudável que pode ser adicionado aos pratos principais e saladas, recomendamos que você se familiarize com a receita de preservação. Um aperitivo pode ser facilmente feito em casa, e haverá mais benefícios dele do que de produtos adquiridos.

Para fazer uma torção, você precisa de meio litro de água filtrada, limão em pó (3 pitadas), sal (7 g), açúcar granulado (25 g.), Milho jovem.

Primeiro cozinhe as espigas de modo que estejam prontas. Em seguida, corte-os, transfira-os para os frascos esterilizados e encha-os com água quente em combinação com componentes soltos. Pasteurize por um terço de hora, depois feche, enrole com uma camisa velha ou uma toalha, espere 48 horas.

Após um período especificado, transfira a conservação para um local de preservação a longo prazo. Combine os grãos pouco a pouco com pratos de carne e peixe, frutos do mar, legumes frescos (frutas, bagas) e outros cereais.

Do exposto, pode-se concluir que o milho enlatado é permitido para a recepção. Você pode fazê-lo por conta própria, seguindo a receita. Siga sempre a reação da criança a novos produtos.