Sangue na urina de um cão - causas e tratamento

Urina normal em cães é amarelo palha, sem odor pronunciado. Se a cor da descarga muda, isso pode indicar que há uma patologia no corpo. A cor mostarda escura da urina indica desidratação e laranja indica doenças do fígado ou da vesícula biliar. Urina muito escura, de cor marrom e quase preta, pode alertar sobre a presença de um tumor maligno. A descarga com a presença de sangue, por sua vez, é um sintoma de vários distúrbios que podem ser perigosos.

Razões

Загрузка...

Muitas vezes, a presença de sangue na urina ocorre com patologias suficientemente graves. As razões para este fenômeno podem ser as seguintes:

  1. Alimentos ou remédios que mancham a urina. Se um animal come legumes que têm uma cor rica, então a excreção de atividade vital pode adquirir uma tonalidade apropriada. Neste caso, se a alteração na cor da urina não for acompanhada por outros sintomas, o alarme não deve ser batido.
  2. Lesões traumáticas na região pélvica. No caso de uma queda de longa distância ou de um acidente causado por um cão que fica sob as rodas de um carro, podem ocorrer sérios danos aos órgãos internos, que são acompanhados pelo sangue ingerido na urina.
  3. Doenças do sistema reprodutivo em fêmeas. Em tais situações, a urina animal pode ter impurezas no sangue. Por via de regra, em tais situações, este fenômeno acompanha-se por um apetite débil, um aumento no volume do abdômen. O tratamento geralmente envolve a ressecção dos órgãos reprodutivos.
  4. Doenças da próstata em homens. Eles são acompanhados por sintomas adicionais na forma de problemas com defecação, crises de vômitos, problemas com a micção. Tais patologias requerem cuidados médicos, tratamento médico ou cirurgia.
  5. A presença de pedras nos rins e outros órgãos do sistema urinário. Eles surgem de patologias do sistema cardiovascular e do fígado. Neste caso, a micção é acompanhada de dor e desconforto, que podem tirar conclusões do comportamento do cão. Por via de regra, a urolitiazy acompanha-se por cistite, pyelonephritis, fracasso renal. Tais patologias requerem tratamento sob a forma de fisioterapia, lavagem da bexiga e uso de analgésicos. Em alguns casos, diuréticos, anti-inflamatórios e antibióticos são indicados. Primeiro de tudo, usando diagnósticos, é necessário determinar qual é a causa da urolitíase.
  6. A presença de parasitas no corpo. Os vermes que se alimentam do sangue dos cães podem fazer com que o sangue apareça na urina. Sua presença leva à destruição dos glóbulos vermelhos, resultando em urina avermelhada. Além dela, as fezes do cão também estão manchadas. O animal pode perder peso drasticamente, tem sono agitado, sofre de um distúrbio nas fezes ou constipação. O problema é resolvido tomando anti-helmínticos em um padrão específico. Para fortalecer o sistema imunológico, os complexos vitamínicos são prescritos, o tratamento sintomático é realizado. Os parasitas sugadores de sangue, como pulgas ou carrapatos, também podem fazer com que o sangue apareça na urina.
  7. Doença de Willebrand. É uma patologia genética que provoca a excreção de sangue em cães de diferentes partes do corpo.
  8. Devido a cirurgia. Por exemplo, após a castração ou esterilização, o sangue pode ter impurezas por algum tempo.
  9. Doenças infecciosas do sistema urinário. Tais sintomas são geralmente acompanhados por cistite, uretrite, pielonefrite. Além de inclusões sangrentas na alta, tais doenças são acompanhadas de dor ao urinar, inchaço na área genital, apatia, falta de apetite. Nesses casos, depois de ir ao banheiro, uma gota de sangue é liberada, o que causa a coloração da urina. Em tal situação, as patologias são acompanhadas por sintomas adicionais. Um diagnóstico preciso só pode ser estabelecido por um especialista após um exame apropriado. Como tratamento, terapia antibacteriana e sintomática é prescrita.
  10. Efeitos tóxicos de substâncias tóxicas. O envenenamento pode ser causado por venenos, como o rato, que causam a destruição dos glóbulos vermelhos. Se tal veneno entra no corpo do cão, isso leva a vômitos, convulsões, dor e o aparecimento de coágulos sanguíneos na urina. Outras substâncias tóxicas, como certos tipos de fungos, picadas de cobras e insetos, também podem ser a causa do envenenamento. Neste caso, o cão requer atenção médica imediata.

O que fazer?

A presença de sangue na urina é mais frequentemente uma consequência da presença de condições patológicas graves que requerem tratamento. Se isso aconteceu apenas uma vez, então é necessário, por algum tempo, observar atentamente o cão, para lembrar se o animal não comeu beterraba ou outros legumes coloridos que poderiam causar uma mudança na cor da urina.

Se a tonalidade anormal da descarga é acompanhada por sintomas adicionais:

  1. Sonolência e apatia, falta de humor e diminuição da atividade normal.
  2. Náusea, tontura e vômito.
  3. Uma mudança de comportamento, por exemplo, um cão tenta se esconder em um lugar isolado ou mostra agressividade incomum em relação aos outros.
  4. A exigência de maior atenção para o hospedeiro e outros.

É urgentemente necessário consultar um veterinário para um diagnóstico preciso e tratamento adequado. Afinal, a correção oportuna da condição e as medidas tomadas são uma garantia de recuperação.

Diagnóstico

O médico recolhe anamnese, análise de queixas, exame interno e estudo dos sintomas. Para o diagnóstico, são prescritos exames de sangue e urina do animal, exames radiográficos e ultra-sonográficos.

O dono do cachorro deve prestar atenção em:

  1. O estado geral do cão: a presença de temperatura corporal elevada, a quantidade de comida consumida, a consistência das fezes.
  2. De qual parte do corpo o sangue é liberado. É importante determinar se as fezes têm impregnação de sangue ou se é apenas na urina. Nas doenças do sistema reprodutivo, as gotículas de sangue são secretadas pelos genitais. Para entender o que causou a coloração da urina, você precisa olhar para a cauda do cachorro, com certeza o sangramento será do órgão onde há um processo patológico.
  3. O animal tem dor ao urinar? Respiração chorona, aumentada ou latidos é observada.
  4. Pose em que o animal realiza o processo de micção. Pode não ser completamente não natural. Por exemplo, um cachorro é muito baixo enquanto agacha.
  5. Freqüência de idas ao banheiro. Em algumas doenças, a micção é difícil, o que faz com que os desejos freqüentes sejam pequenos, o que não leva ao resultado desejado. Assim, as visitas ao toalete estão aumentando e a quantidade de urina é reduzida. E talvez exatamente o oposto - aumenta.
  6. Diurese diária. É necessário prestar atenção à quantidade de líquido que o corpo do cão libera. A presença de urolitíase torna impossível visitar o banheiro de forma produtiva.

Tratamento

Загрузка...

O tratamento geralmente visa eliminar as causas da micção com o sangue intercalando. Afinal, esse fenômeno não é perigoso em si, mas pode ser causado por doenças bastante perigosas. Drogas são medicamentos prescritos que são indicados para patologias que provocam sintomas. Se necessário, hospitalização e cirurgia podem ser indicadas. O autotratamento em tais casos é simplesmente inaceitável.

A presença de sangue na urina e no cão pode ser um sintoma de muitas patologias e doenças diferentes. Em nenhum caso, essas coisas não devem ser deixadas sem a devida atenção, uma vez que a maioria das patologias que são acompanhadas por isso são bastante perigosas para a saúde e podem ser fatais. É por essa razão que a situação exige atenção especial e tratamento oportuno para a clínica veterinária, a fim de evitar que a situação se agrave.

Загрузка...

Categorias Populares

Загрузка...