Alho durante a gravidez - os benefícios e danos

Os desejos gastronômicos de uma mulher nesse período quando ela está grávida são peculiares. Às vezes ela quer algo que, em seu estado normal, nunca chegará à sua cabeça. Às vezes eles querem experimentar o iogurte em combinação com pepinos em conserva. E algumas senhoras querem muito comer alho. Muitos deles são muito cautelosos sobre este produto, porque quando eles falam em fóruns, eles lêem um monte de críticas negativas sobre este produto. Em parte, isso é alguma verdade nas declarações lá. Apesar dos benefícios do alho, as mulheres grávidas não devem usá-lo.

Mal de alho para uma mulher grávida

Quando uma mulher está grávida, ela, mais do que nunca, deve assumir total responsabilidade por sua dieta. É necessário fazer todo o possível para não prejudicar o feto. Não haverá nada terrível se a gestante começar a usar um dente de alho por dia. Isso se aplica totalmente ao produto marinado. Mas, se não houver necessidade especial, a menina simplesmente não quer, então é melhor abandonar completamente este produto. Portanto, será mais seguro e mais silencioso para a própria mulher.

Hábito é uma segunda natureza, diz a famosa sabedoria. Se uma mulher se acostumar à entrada diária de alho, então ainda é necessário recusar gradualmente dele. No terceiro trimestre, deve ser completamente excluído da dieta. Atenção especial a esta circunstância deve ser dada às mulheres que têm uma intolerância individual a este produto. Se ocorrer hemorragias nasais, então o alho deve ser completamente eliminado da sua dieta.

O uso deste produto pode causar o desenvolvimento de reações alérgicas e cólicas na cavidade abdominal. Se uma mulher ainda usa alho, é melhor que entre no corpo não em sua forma pura, mas como parte de vários pratos. Por exemplo, algumas receitas.

Benefícios do alho

Isso é confirmado por dados científicos e, como você sabe, não se pode discutir com a ciência. Introdução à dieta do alho está associada a vários pontos positivos:

  1. Ele irá regular a pressão arterial periférica. Para as mulheres grávidas, esta circunstância é extremamente importante, pois em muitas mulheres neste momento a pressão aumenta frequentemente.
  2. O alho tem propriedades antibacterianas. É qualitativamente diferente das drogas antibióticas. Não perturba o equilíbrio da flora microbiana intestinal. A composição vitamínica do produto pode ter um efeito positivo no corpo. Existem muitas substâncias activas diferentes no alho, que são úteis não só para a mãe, mas também para o feto.
  3. Aplicin, contido no alho, leva ao fortalecimento de pequenos vasos sanguíneos. Isso ajuda a estimular a circulação sanguínea. Como resultado, a nutrição do feto é aprimorada e melhorada.
  4. Algumas substâncias contidas neste produto podem estimular a produção de insulina, que está envolvida no metabolismo dos carboidratos.

Opinião de especialistas

Alguns especialistas não aconselham as mulheres a comer este produto quando estão grávidas. Eles explicam isso com as seguintes razões:

  1. A abundância dos componentes ativos contidos no produto pode atuar como provocadores para a ocorrência de reações alérgicas. A alergia aparece mesmo se não existisse antes. Discussões sobre esta questão não diminuíram até agora. Não há consenso sobre isso. Alguns acreditam que é possível usar o alho, outros categoricamente negam essa possibilidade, considerando que o bebê é capaz de adquirir uma tendência a alergias.
  2. O uso freqüente de alho afeta negativamente a condição do trato digestivo. As mulheres grávidas costumam ter azia. De comer alho, pode aumentar.
  3. Alho contém vários ingredientes ativos que podem levar a um aumento do tônus ​​uterino.
  4. Alho afina o sangue. Este fator é indesejável se houver sangramento uterino.
  5. Alho afeta o sabor do leite materno, tornando-se amargo. A este respeito, a criança pode relutantemente tomar o peito.

Quanto alho posso comer?

As mulheres grávidas com este produto devem ser extremamente cuidadosas. Se você comer um pequeno dente de alho por dia, então não haverá nenhum dano. É outra coisa quando uma mulher consome demais. Não levará a nada de bom. Tudo pode ser esperado, incluindo o desenvolvimento de processos ulcerativos no trato digestivo, para não mencionar a azia.

É melhor abandonar o uso do alho inteiro. Você pode inseri-lo na composição de pratos ou esfregá-los com uma crosta de pão. Este método de uso está associado a maior segurança.

Receitas

Caçarola de cenoura com alho
Algoritmo de ações:

  1. O forno é aquecido a temperatura média.
  2. Na panela, ferva uma batata e cenoura no valor de 8 peças.
  3. Legumes cozidos devem ser ralados.
  4. Bata os ovos na quantidade de 5 peças e adicione à massa resultante. Há também farinha adicionada na quantidade de 4 colheres e alho na quantidade de três dentes, que devem ser picados.
  5. Sal e pimenta são adicionados a gosto, sem esquecer o status quo em que a mulher está localizada.
  6. Porções são formadas a partir da composição preparada e são colocadas em uma panela, previamente polvilhadas com sêmola.
  7. A exposição é de 45 minutos.

Bagas de groselha, endro e alho
Vai levar meio quilo de groselha. As bagas são esmagadas com um liquidificador. Para a massa resultante é adicionado dill picado e alho, que são tomadas em volumes iguais de 250 g.Tudo é bem misturado. O tempero é decomposto em bancos e armazenado na geladeira. Será um ótimo complemento para a carne.

Queijo e molho de alho
Para sua preparação, será necessário:

  • queijo cottage gordo - 250 g;
  • iogurte - 1 xícara;
  • alho picado na quantidade de 4 dentes.

Sal e pimenta são adicionados de acordo com as preferências de gosto. Opcionalmente, você pode adicionar açúcar ou cebolinha.

O papel do alho na prevenção de resfriados

O alho contém substâncias que podem combater bactérias e vírus. Sobre essas propriedades é conhecido há muito tempo. O alho desempenha o papel de um imunomodulador natural. Daí a conclusão: o alho em pequenas quantidades servirá como uma boa prevenção de resfriados. Não há necessidade de saturar seu corpo com química na forma de drogas sintéticas. Se você usar 1-2 dentes de alho por semana, não haverá danos, mas é bem possível fornecer apoio ao corpo na prevenção de resfriados.

Você pode simplesmente espalhar o alho sobre os pires, que devem ser distribuídos uniformemente por todo o apartamento.

Primeiro trimestre da gravidez

Neste momento, você pode comer com segurança 1-2 dentes de alho por dia. Claro, não estamos falando da presença de contraindicações ao seu uso. O produto irá preencher o corpo com vitaminas e minerais e destruir as bactérias que estavam no corpo. Neste caso, você pode ter absoluta certeza sobre o estado de imunidade. Ele estará no nível adequado. O uso de alho pode prevenir muitos resfriados.

Segundo trimestre

É necessário usar o alho neste tempo já mais cuidadosamente. O fato é que, juntamente com o seu uso, a atividade uterina é estimulada e o fluxo sanguíneo é ativado. Se você comer uma pequena quantidade de alho, não causará dano, mas é melhor recusar a realização de vários experimentos.

Gravidez e Conclusão do Terceiro Trimestre

Quanto mais próximo o termo de trabalho se torna, maior o risco de várias complicações do consumo de alho. Aos 7 meses, é melhor esquecer este produto. Alho aumenta significativamente a atividade uterina e no final da gravidez pode provocar parto prematuro.

Além disso, o produto é capaz de diluir o sangue, e o uso do alho imediatamente antes do nascimento pode causar um forte sangramento uterino. Mas no início da gravidez, não só é possível usar alho, mas também é útil para a futura mãe. Isso se aplica totalmente ao filho, já que a futura mãe deve cuidar não apenas da saúde dela, mas também da condição de seu futuro bebê.