Rabanete durante a gravidez - os benefícios e danos

Os médicos aconselham a futura mãe a incluir na dieta mais vegetais sazonais de jardim. Eles têm uma leve propriedade diurética e laxativa, limpam o corpo de produtos metabólicos e toxinas, saturam as células com energia e minerais. Na primavera e no verão, as mulheres grávidas podem desfrutar de rabanetes - uma vitamina e um produto apetitoso.

Naturalmente, o sabor agudo da raiz e o alto teor de extratos podem causar azia ou problemas digestivos. Portanto, é importante se familiarizar com as regras do tratamento de rabanete durante a gravidez, bem como com possíveis restrições à recepção.

Composição quimica

Então, o vegetal de raiz vermelha contém os seguintes ingredientes úteis:

  • fibra vegetal;
  • enzimas (por exemplo, amilase);
  • açúcares vegetais;
  • óleos essenciais de mostarda;
  • lisozima;
  • phytoncides;
  • vitaminas do grupo B (incluindo niacina e ácido fólico), ácido ascórbico, vitamina K;
  • macro e microelementos (cálcio, magnésio, potássio, cobre, ferro, sódio, zinco, fósforo, manganês).

Além disso, o vegetal contém proteínas - um pouco mais de um grama, gorduras - 0,1 gramas e carboidratos - 3,4 g.O rabanete é composto principalmente de água, por isso seu teor calórico é baixo - de 14 a 19 kcal por 100 g (de acordo com diferentes fontes). Ou seja, o vegetal pode ser consumido com segurança em alimentos e não ter medo de ganhar quilos extras durante a gravidez.

Os benefícios dos rabanetes para grávidas

Primeiro de tudo, o corpo da futura mãe precisa de várias vitaminas que estão envolvidas na formação e desenvolvimento dos sistemas internos do bebê e na manutenção da saúde da própria mulher.

Cálcio em um rabanete é responsável pela construção e fortalecimento do sistema esquelético da criança. Ele fornece a força do tecido ósseo (incluindo os dentes), bem como o desenvolvimento dos músculos do embrião.

A vitamina B9 ou o famoso ácido fólico produz a prevenção de malformações fetais no primeiro trimestre. Também afeta a formação do sistema nervoso do bebê.

A vitamina C é responsável pela imunidade geral e local, permite resistir a várias doenças e alérgenos. O ácido ascórbico também está envolvido no processo de formação do sangue, fortalece as paredes vasculares, garante a absorção de oligoelementos de ferro, impede a oxidação das células. O monte de verduras é suficiente para suprir a necessidade diária de uma mulher grávida de vitamina C.

A vitamina K está envolvida na hemostase (processo de coagulação do sangue). É graças a ele que durante o parto é possível evitar uma severa perda de sangue.

Fibras vegetais ou celulose têm um efeito benéfico sobre a motilidade intestinal, proporcionam digestão normal e fezes regulares. As mulheres grávidas costumam usar rabanetes para superar a constipação crônica no último trimestre. A fibra também liga e remove o colesterol "ruim" do corpo, limpando os vasos sanguíneos das mães e facilitando o coração.

Enzimas no rabanete permitem digerir carboidratos. Sabe-se que as futuras mães geralmente se apóiam no doce, então o rabanete ajuda os pratos a digerir rapidamente e não ser depositado nas laterais na forma de quilos extras.

Se uma mulher tem um histórico de diabetes mellitus ou desenvolveu gestação gestacional, então um rabanete ajudará a reduzir os níveis de glicose plasmática para níveis normais.

Raiz conhecida e suas propriedades antimicrobianas. A lisozima mata agentes patogênicos e infecções, e os fitonídios na composição são antibióticos naturais. Combinados com a vitamina C, esses componentes fornecem imunidade ao organismo contra resfriados, doenças virais, bacterianas e infecciosas. Além disso, rabanetes permitirá combater worms e outros parasitas do trato gastrointestinal.

Ésteres de mostarda são anti-sépticos, proporcionando assim a cura de tecidos sem problemas.

Rabanete também tem outras propriedades benéficas para mulheres grávidas:

  1. Remove o excesso de água do corpo, reduzindo assim o inchaço característico dos períodos posteriores.
  2. Fortalece os vasos sanguíneos e previne o aumento da trombose.
  3. Fortalece o músculo cardíaco, que permite o bombeamento normal do sangue para a circulação placentária.
  4. Regula o metabolismo, que garante energia máxima e componentes benéficos dos alimentos.
  5. Alivia os sintomas da toxicose: reduz as náuseas e os vômitos, melhora o apetite e a digestão.
  6. Reduz dores de cabeça e enxaquecas.
  7. Usado para dor nas costas tardia como um remédio local.

Como se inscrever

Normalmente, os rabanetes são consumidos crus em saladas e acompanhamentos. Às vezes, suco fresco de raiz é misturado com vegetais frescos de outros vegetais (tomate, beterraba, cenoura) em baixa concentração. Poucas pessoas sabem, mas a comida pode ser usada não apenas nas próprias raízes, mas também nos topos de rabanete.

Para dores de cabeça, enxaquecas, irritabilidade, nervosismo e insônia, recomenda-se a aplicação local de rabanete. Por exemplo, suco de frutas pode esfregar a área dos templos, testa e nariz. Dizem que o alívio chega em 10 minutos.

Constipação crônica tratar decocção dos topos. O rabanete verde fresco é tomado (1 colher grande), 250 ml de água a ferver são vertidos e enviados para o balão para infusão por uma hora. O caldo é consumido 3 vezes ao dia, 2 colheres de sopa em meia hora depois de um lanche.

Para melhorar a condição da pele ou do cabelo durante a gravidez, é preparada uma máscara nutritiva especial. O óleo vegetal é tomado (de preferência azeitona ou linhaça) - 3 colheres de sopa, combinado com 1 colher de chá de amido. 2-3 rabanetes, ralados em um ralador fino, são adicionados à mistura, e então tudo é bem misturado. A máscara deve ser aplicada para limpar a pele por 10 minutos. Para cabelos saudáveis ​​e fortes, o produto deve ser mantido por 40 minutos na cabeça sob um filme e uma toalha quente, depois enxaguar bem com xampu.

O que é rabanete prejudicial durante a gravidez

Vegetais crus contêm muitos componentes extrativos e ácidos orgânicos que podem prejudicar o futuro corpo da mãe.

Os seguintes pontos negativos devem ser considerados durante a recepção:

  1. A cultura da raiz é extraída diretamente do solo e pode conter microflora patogênica (toxoplasmose, salmonela, E. coli), vestígios de nitratos e produtos químicos. Antes de usar, recomenda-se que o vegetal despeje completamente em água fervente e limpe cuidadosamente a camada superior. Os topos também devem ser fervidos antes de uso posterior.
  2. Rabanete pode causar fermentação no estômago e intestinos, bem como aumento da formação de gás. Não é recomendado abusar do vegetal nos períodos tardios e noturnos. Contra-indicação é flatulência grávida. É possível aliviar a condição se comer o rabanete na forma cozida ou assada.
  3. Raiz contém extrativos, ésteres e vitamina C, que são alérgenos bastante fortes. Os médicos não recomendam comer rabanete na quantidade de mais de um feixe por dia.
  4. Rabanetes agudos têm um efeito negativo na delicada membrana mucosa do estômago e intestinos e podem agravar as micro-lesões existentes É por isso que o vegetal não deve ser estritamente usado durante a exacerbação de uma úlcera ou gastrite, enterocolite.
  5. Além disso, a severidade dos rabanetes provoca uma ingestão significativa de líquidos, que carrega os rins. A pielonefrite é comum na gravidez, especialmente no último trimestre.

Rabanetes para mulheres grávidas fazem mais bem do que mal. Este vegetal barato e acessível nutre o corpo com um número de componentes que são importantes para o desenvolvimento saudável da criança. Ele também apoia o sistema imunológico e a digestão da futura mãe.