As mulheres grávidas podem dormir de costas?

O início da gravidez impõe à futura mãe muitas restrições sérias. Estendem-se à comida e às atividades habituais, ao modo geral de vida e até ao sono. É errado pensar que a melhor postura para uma mulher grávida dormir é deitada de costas, embora haja razão suficiente para essa suposição: o estômago não está contraído, o peito e o coração também são mais ou menos livres e, além disso, você pode respirar facilmente! E é tão importante para o futuro bebê. Mas é mesmo assim? Esta questão será discutida mais adiante no artigo.

Primeira metade da gravidez

No início do desenvolvimento de um óvulo fertilizado, muitas mulheres grávidas geralmente não estão conscientes de sua posição interessante e continuam a levar seu estilo de vida habitual. O mesmo se aplica à postura do sono, que prefere uma mulher. Nestes termos, mesmo tal postura contrastada pela gravidez como um sonho no estômago não é capaz de causar sérios danos ao bebê - seu tamanho é tão pequeno que o útero dificilmente é aumentado. No entanto, a partir do terceiro mês, a mulher já se sente mais pesada no baixo ventre. Neste período, o útero é aumentado três vezes em comparação com o tamanho original e externamente corresponde ao tamanho de um grande ovo de ganso. A casca do ovo se desenvolve ativamente e, além do peso do embrião, o peso do líquido amniótico começa a ser sentido.

Quando deitada de costas, a mulher já sente um leve desconforto. Isso é explicado pela simples lei física da gravidade, segundo a qual qualquer objeto ponderado se precipita, com um nível de pressão nos tecidos circunvizinhos, diretamente proporcional ao peso. Em outras palavras, em uma mulher grávida, o útero se acumula nos órgãos internos localizados fora dele, o que significa:

  1. Os intestinos se contraem: uma mulher pode sentir um ligeiro formigamento, acúmulo de gás, efervescência e cólica. Posteriormente, isso pode provocar distúrbios intestinais, como constipação ou diarréia, em conexão com a manutenção do conteúdo em um determinado nível.
  2. O fígado, assim como o baço e o pâncreas, podem se deslocar levemente e isso causa formigamento nos músculos.
  3. Vasos internos nesta fase não sofrem muito, mas, no entanto, se eles são fracos ou sujeitos a uma determinada doença, a mulher pode sentir uma ligeira tontura ou escurecimento dos olhos ao levantar.
  4. Do lado dos rins, não há desconforto significativo nesta fase, mas, no entanto, se a fase ativa da separação da urina estiver em andamento, pode-se sentir uma sensação de distensão dos lados.

Como isso afeta o bebê? Basicamente, há hipóxia leve causada pela compressão dos vasos sanguíneos regionais localizados atrás do útero. Isso não deve ser esquecido, já que a falta regular de oxigênio pela criança retardará o desenvolvimento de seu sistema nervoso, e isso, por sua vez, afetará negativamente processos como a oportunidade das habilidades da fala, o desenvolvimento da psique, habilidades intelectuais etc.

Segunda metade da gravidez

O segundo período da gravidez é considerado o mais calmo. Este é um período de crescimento ativo dos órgãos internos e sistemas do feto, bem como um aumento no seu tamanho. A quantidade de líquido amniótico também aumenta significativamente. Por seu fim, o abdome aumenta significativamente de tamanho, o nível do útero atinge os indicadores logo acima do umbigo. Seu corpo é arredondado e o corpo se torna como um ovo de galinha. Na semana 28, partes separadas do corpo do feto começam a tatear (cabeça, às vezes membros - com movimento ativo).

Já é difícil para uma mulher escolher sua postura habitual para o sono, e obstetras-ginecologistas estão avançando ativamente, deitando-se do lado esquerdo. Isso é explicado pelo fato de que, quando posicionados à direita, os ductos hepáticos são comprimidos, o que cria sérios obstáculos para o fluxo da bile e, além disso, na maioria dos casos, a placenta está presa na borda direita e há risco de pinçar seus vasos, o que já pode causar um efeito desastroso no feto .

Como você está dormindo de costas? O fator de pressão aumenta significativamente de um dia para o outro e sérios problemas com o sistema vascular que corre para trás do útero são adicionados aos problemas nos intestinos:

  1. Constrição da veia cava inferior: obstrui o fluxo sanguíneo para a placenta e para os membros inferiores da mãe.
  2. Constrição da aorta: dificulta a nutrição complexa dos órgãos internos da mãe.

Além disso, não se esqueça das fibras nervosas, cujo clampeamento levará a uma violação da condutividade dos impulsos nervosos da coluna às extremidades nervosas das extremidades inferiores, e isso: uma diminuição acentuada da temperatura das estruturas musculares internas, retardando o fluxo sanguíneo devido à constrição dos vasos sanguíneos, perda de sensibilidade membros inferiores. Apenas deitado de costas por um longo tempo pode causar cãibras nos músculos da panturrilha durante a noite.

Muitos problemas dormem ou ficam deitados por muito tempo e o sistema excretor. Deslocados pelo abdômen no estado normal, os rins dificilmente lidam com a carga aumentada que lhes é imposta. Enquanto a mulher está deitada de costas, seus rins são espremidos adicionalmente, o que cria pré-requisitos adicionais para a estagnação de urina e o desenvolvimento de processos infecciosos dentro dos órgãos.

A coluna sofre mais com esse tipo de sono, no qual tanto a massa do feto quanto o peso dos órgãos internos adjacentes a ela estão pressionando.

Como vemos, em um sonho não há nada útil para uma mulher grávida nas costas e, além disso, causa danos irreparáveis ​​ao bebê, criando, em primeiro lugar, uma deficiência de oxigênio que pode perturbar ainda mais qualitativamente o desenvolvimento geral do feto.

Como escolher poses para dormir


Como foi escrito anteriormente, a postura ideal para uma mulher grávida dormir é considerada deitada do lado esquerdo. No entanto, há casos em que, por algum motivo, uma criança não aceita essa postura. Cada futura mãe é capaz de sentir isso: o bebê começa a parar de repente, ou vice-versa, é mais ativo do que o normal empurrar, expressando sua insatisfação.

Neste caso, você deve mudar periodicamente poses e ouvir a vida da criança, bem como aos seus sentimentos pessoais. Todos os dias, o feto muda de posição, e a postura desconfortável de ontem pode permitir que a futura mãe durma totalmente e, assim, restaurar a força que ela e a criança precisavam.

Às vezes há razões pelas quais não é possível mudar a posição. Isso pode ser quando:

  1. Fraturas dos ossos, obtidas durante a gravidez.
  2. A ameaça de desprendimento da placenta - neste caso, a pose é prescrita por um médico e persiste até o final da gravidez.

Nesse caso, o médico assistente deve monitorar a condição da mãe grávida e quaisquer movimentos devem ser realizados em sua presença, e a condição e a reação do bebê a esses movimentos devem ser monitoradas.

O sono de uma mulher grávida é um evento necessário para a recuperação. No entanto, você deve estar atento às posições do corpo e sempre ouvir seus sentimentos e desejos de seu bebê.